Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução.

Todo o conteúdo deste blog (incluindo textos e imagens) é de propriedade de sua autora e estão protegidos pela Lei de Direitos Autorais Nº 9.610 de 19 de fevereiro de 1998 e pelo Artigo 184 do Código Penal Brasileiro.

Agora é Lei - O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa está em vigor desde 01/01/2016.
Para cursos "in company" sobre as alterações promovidas pelo Acordo Ortográfico, entre em contato pelo e-mail sandra.terciotti@gmail.com


terça-feira, 18 de outubro de 2011

Pronome relativo: o grande bicho-papão da atualidade


O parágrafo abaixo foi retirado de um cartaz colocado na quadra poliesportiva de uma famosa escola:

O preenchimento da avaliação deverá será feito de maneira consciente em que o aluno possa realmente contribuir para o propósito maior da XPTO que é o de formar grandes líderes do mercado de trabalho.

Notem que o pronome relativo em que é o elemento que compromete a coesão desse parágrafo. Para resgatar a coesão, precisamos, primeiramente, entender qual é a relação de sentido que se estabelece entre a primeira e a segunda oração. Nesse caso, a relação é de finalidade, já que o preenchimento precisa ser consciente para que/a fim de que o aluno contribua com o propósito da faculdade, certo? Portanto, para resgatar a coesão, basta substituir o pronome relativo pelo operador argumentativo adequado, que é uma conjunção subordinativa final, e o problema desaparecerá:

O preenchimento da avaliação deverá será feito de maneira consciente para que o aluno possa realmente contribuir para o propósito maior da XPTO que é o de formar grandes líderes do mercado de trabalho.

Um abraço e até a próxima.
Sandra Helena

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adicione seus comentários e/ou perguntas. Todos os comentários aqui postados são liberados após aprovação do moderador.