Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução.

Todo o conteúdo deste blog (incluindo textos e imagens) é de propriedade de sua autora e estão protegidos pela Lei de Direitos Autorais Nº 9.610 de 19 de fevereiro de 1998 e pelo Artigo 184 do Código Penal Brasileiro.

Agora é Lei - O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa está em vigor desde 01/01/2016.
Para cursos "in company" sobre as alterações promovidas pelo Acordo Ortográfico, entre em contato pelo e-mail sandra.terciotti@gmail.com


quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Pronome oblíquo mal empregado


Veja esta sentença:

“Os condôminos que encontrarem-se com suas cotas condominiais em atraso, não poderão participar e votar nas assembléias.”

Temos aí dois problemas. O primeiro diz respeito à colocação do pronome oblíquo se depois do verbo. Como o verbo encontrarem está no infinitivo flexionado, o pronome se deve vir antes e não depois dele. Além disso, esse verbo é antecedido de um pronome relativo o qual também pede a colocação do pronome se em posição proclítica.

O segundo problema é a presença do acento agudo em assembleia. O Acordo Ortográfico, em vigor desde 1º de janeiro de 2009, determina que as paroxítonas com ditongos abertos ei e oi não devem mais ser acentuadas. Embora tenhamos até 31 de dezembro de 2012 para adotar as novas regras ortográficas da Língua Portuguesa, a mídia impressa já as vem adotando desde que entraram em vigor. Por isso, seria bom já nos acostumarmos a elas.

Um abraço e até a próxima.
Sandra Helena