Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução.

Todo o conteúdo deste blog (incluindo textos e imagens) é de propriedade de sua autora e estão protegidos pela Lei de Direitos Autorais Nº 9.610 de 19 de fevereiro de 1998 e pelo Artigo 184 do Código Penal Brasileiro.

Agora é Lei - O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa está em vigor desde 01/01/2016.
Para cursos "in company" sobre as alterações promovidas pelo Acordo Ortográfico, entre em contato pelo e-mail sandra.terciotti@gmail.com


quinta-feira, 26 de junho de 2014

Hino à capela

Sempre que o hino nacional para* de ser tocado, e os torcedores brasileiros continuam a cantá-lo mesmo sem o acompanhamento musical, os jornalistas dizem que o hino foi cantado “à capela”. Mas qual a origem dessa expressão, e o que ela significa?

A origem da expressão “hino à capela” é italiana (a capella) e significa “música vocal sem acompanhamento instrumental”. Esse tipo de prática é usual no canto gregoriano que é executado sem órgão ou outro instrumento musical.  

Diz-se “à capela” porque os monges cantavam em uma capela localizada na lateral do altar principal da igreja. Por isso, uma das acepções do verbete “capela”, registrada no dicionário on-line Priberam, é justamente “cantores adistritos a uma igreja”.  

Em português, deve-se grafar “à capela” com o acento indicativo da crase, porque o “à” corresponde à redução sintática da expressão “à moda de”, ou seja, porque a locução “à moda de” (= “à maneira de”, “ao estilo de”) está implícita: “hino à moda da capela” ou “hino ao estilo da capela”.

Pós-escrito: Lembre-se de que não se usa mais acento diferencial no verbo “parar”!

Um abraço e até a próxima!
Sandra Helena  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adicione seus comentários e/ou perguntas. Todos os comentários aqui postados são liberados após aprovação do moderador.